quinta-feira, 8 de julho de 2010

Tagged under: , , , , ,

Coding-Dojo: Uma forma diferente, eficiente e divertida de aprender

Ei pessoal, vocês já ouviram falar de Coding-Dojo? Se não, sugiro dar uma olhada no post Apelo: parem de "ensinar" Comp. I nas faculdades!, pois nada do que eu vier a escrever chegará aos pés disto.

Eu já havia participado do Coding-Dojo LinguÁgil no ano passado, quando tive meus 7 minutos de programador Ruby, e mais 7 relembrando os velhos e bons tempos de C. E tinha até comunicação com dispositivo físico, o Arduíno (veja como foi). Legal demais!

De lá para cá, porém, ainda não tinha tomado a iniciativa de praticar um novo Dojo. Até ler o post de Vinicius Teles, citado mais acima. Após mais algumas pesquisas e umas valiosas dicas telefonicas de Bruno Pedroso, que vem conduzindo/participando dos Dojos da SEA, fizemos o nosso primeiro Coding Dojo no Serpro/Salvador. Foi muito bom! Outros virão!

Era uma premissa publicarmos os registros, então resolvemos criar um grupo na internet, ao invés de restringir esse aprendizado a um público interno. Nasceu aí o Dojo Bahia, com o objetivo de experimentar e disseminar a técnica e as práticas relacionadas (TDD, Programação em Pares, Refatoração, Baby Steps...). Nesta página você tem acesso as informações da primeira sessão, um desafio de implementar o jogo SuperSenha (é do meu tempo...).

Aproveito para colocar aqui o SlideCast da palestra inicial, 5 minutinhos com os principais conceitos que consegui resumir sobre Coding Dojo.

View more webinars from Serge Rehem.

Se você se interessou, entre na lista, divulgue o Dojo Bahia, monte uma sessão na sua empresa e faculdade. Se precisar de ajuda, o JavaBahia e as demais comunidades que fazem parte do LinguÁgil (PHPBahia, RailsBahia, AgileBahia, PythonBahia e Colivre) estão aqui para ajudar. É só entrar em contato. E sair da inércia.

1 comentários: